terça-feira, 8 de setembro de 2009

COMO FAZER ANÁLISE DE CONJUNTURA - COM EXERCÍCIOS

Como fazer análise de conjuntura]

Helder Molina


1 – QUE É

A analise de conjuntura nos leva a conhecer e descobrir a realidade de um acontecimento ou de um quadro atual, de uma situação, para que tenhamos condições de interferir no seu processo e transformá- lo.

2 – COMO SE FAZ.

Buscando identificar na realidade surgida o que a constitui, quais são os seus ingredientes, os seus atores e os interesses que estão em jogo.

3 – METODOLOGIA DE ANÁLISE DE CONJUNTURA

3.1. Abaixo, estão alguns elementos básicos, metodológicos que devemos observar e que nos darão um caminho para se perceber e melhor analisar a conjuntura:

3. 2.Vejamos, sucintamente, o que vem a ser cada um destes elementos:

3.2.1. CATEGORIAS

As categorias são as ferramentas com as quais trabalhamos.São elas:
- Os acontecimentos
Neles estão englobados os fatos e os acontecimentos propriamente ditos. Os fatos são mais corriqueiros, sem maior relevância. Já os acontecimentos contêm, em si, um sentido especial para determinada pessoa, ou grupo, classe e sociedade.

- Os cenários
São os espaço onde os acontecimentos se desenrolam. Estão sempre mudando e isto influi, também, na mudança do processo, pois faz descolar as forças em conflito.

- Os atores
O ator é tudo aquilo que representa determinado papel dentro de um contexto. Não é necessariamente, um individuo, mas pode ser uma classe social, uma categoria. Um ator social representa uma idéia, uma reivindicação ou uma denúncia para determinado grupo, País, ou os representa diretamente.

- A relação de forças
É a articulação, entre os diversos atores, do seu poder da força política, de decisão, influencia .
Essas relações podem ser de confronto, de coexistência, de cooperação e estão sempre relevando uma relação de força de domínio, igualdade ou de subordinação.
A relação de forças sofre mudanças permanentes.

-A articulação entre estrutura e conjuntura
A conjuntura – dados, acontecimentos, atores – se relaciona com estrutura – a história, o passado, as relações sociais, políticas e econômicas.
Podemos ler a conjuntura de duas formas:
- a partir do ponto de vista do poder dominante (lógica do poder) ou,
- a partir das classes subordinadas, da oposição, dos movimentos populares.

- A estratégia e a tática.

São também elementos importantes na análise de ação dos atores sociais.

3.2.2 SISTEMA DO CAPITAL MUNDIAL

É o pano do fundo do processo econômico, social, e político.
As empresas transnacionais se caracterizam pelo uso de tecnologia mais avançada, pela produção de bens sofisticados e são em escalas de massa e em nível mundial.
A lógica do capital transnacional busca e maximização do uso da ciência, não em atendimento as necessidades da sociedade, mas para ter maior lucro.
O capital mundial (sistema produtiva mundial) não é a soma de corporações, empresas transnacionais do mundo ou do interior dos países, mas é um sistema produtivo articulado em escala mundial sob a liderança de grandes corporações e bancos transnacionais.
Este processo explora o trabalho pelo capital, faz a expropriação dos capitais menores pelos mais fortes, faz com que os Estados nacionais tenham dupla função: transnacional e nacional, centralize o poder estatal no executivo, aprofunda as de legitimidade.

3.2.3 SISTEMA DO PODER POLÍTICO TRANSNACIONALIZADO

O econômico não pode estar separado do político, pois o ato de produzir é político. O capital é uma relação social de produção . Neste sistema do poder político transancionalizado o Estado passa a ser centralizado, desnacionalizado tecnocrático e repressivo.
O Estado é praticamente reduzido ao Poder executivo Federal. Daí o seu controle sobre os meios de comunicação de massa, sendo o monopólio da produção e difusão de informação, fazendo com que milhões de pessoas recebam o pacote de imagens que se pretende passar como realidade inquestionável.
Este sistema faz com que a nação perca sua soberania econômica, política, tecnológica, cultural, militar. Perde-se também a substancial popular, a substancia democrática.

3.2.4. FORMAS DE CONTROLE

São os mecanismos existentes para manter a estabilidade e a ordem dos regimes.
- coerção econômica (impostos, taxas, salários)
- controle sobre a organização social (legalização dos sindicatos)
- controle de informação (informação submetida à lei de segurança nacional, lei de imprensa, pressões fiscais, financeiras, etc.)

3.2.5 ESTRATÉGIAS EM JOGO

A idéia de estratégia serve para identificar as instruções dos grupos e classes socias e tentar descobrir os sentidos mais globais dos acontecimentos e da ação dos diferentes atores.

3.2.6 QUADRO ATUAL

Na análise de conjuntura é importante caracterizar as questões centrais e em evidencia na luta social e política de determinado período. Questões sindicatos, nos movimentos sociais, etc.
São as questões que constituem o quadro da atualidade.

3.2.7 CAMPOS DE CONFRONTO

Eles caracterizam os tipos de oposição e os conflitos entre os diferentes atores. É também de grande importância na análise da correlação de forças, por que o enforque é basicamente o do conflito
Exemplos de campos de confronto:
Estado e Sociedade, partidos políticos, igreja, Movimentos populares, etc.

4- EXEMPLO DE UMA ANÁLISE DE CONJUNTURA COM MOVIMENTOS POPULARES
Um método pratico usado é o da representação da conjuntura, através de um teatro realizado pelos próprios participantes.

Os passos seriam os seguintes:
1- Levantar as grandes questões e listá-las.
2- Identificar e selecionar as forças sociais nelas envolvidas.
3- Identificar e selecionar os atores que representam estas forças.
4- Escolher, entre os participantes, as pessoas que irão representar estes atores.
5- Dispor estas pessoas um palco improvisado e organizar um debate entre esses atores como se estivessem falando para o país, debatendo suas idéias, confrontado opiniões
6- Permitir a liberdade de debate para que não haja nenhum tipo de direção e de intervenção do plenário
7- Avaliar a representação e comparar com a realidade

6 comentários:

Kênya Belém disse...

adorei o seu artigo, me ajudou bastante com o trabalho da minha faculdade de licenciatura!!

Kênya Belém disse...

adorei seu exercicio de analise de conjuntura, me ajudou bastante na faculdade com o trabalho de licenciatura!

Anônimo disse...

eu amei esta explicação.é resumida e me ajudou muito.

Anônimo disse...

Olá Helder,
Você foi bem didático no seu artigo. Só senti falta das referências bibliográficas.

Michele

Anônimo disse...

Pô ficou da hora isso ai , parabéns *Karoline Sande

Unknown disse...

muito bom e bem detalhado